terça-feira, 1 de maio de 2012

Meu Moleskine


Vou confessar uma coisa, tenho uma certa compulsão por cadernos de anotação e afins. Não é só o fato de eu precisar de algo em que escrever, já que, afinal, minha compulsão maior é pelo ato de escrever em si. Tem a ver, sobretudo, com o que eu dizia outro dia sobre o meu desejo de me cercar de objetos que me dão prazer pelo seu simples manuseio. Um caderninho Moleskine, por exemplo, é o tipo de objeto que tem um valor estético que ultrapassa em muito sua mera utilidade.

Acontece que, ao longo dos anos, eu fui acumulando cadernos e blocos que acabaram se tornando inúteis pelo fato de eu não ter mais como localizar neles algum insight em específico ou, pior, aquela lista de referências bibliográficas que me seriam muito úteis. Daí que a substituição dos cadernos de papel por um iPad revelou-se de grande vantagem. Ter minhas notas em formato digital, afinal, é tê-las sempre organizadas, re-editáveis e a salvo do mofo dos meus armários. Porém, é óbvio que, tendo os valores que tenho, eu não estaria disposta a abrir mão do prazer estético do manuseio das minhas notas. É aí que entra o App Pad & Quill. Ele se parece muito com um Moleskine "de verdade", sendo muito superior ao próprio App Moleskine.

Com o App Pad&Quill, que, por sinal, é muito mais barato do que um Moleskine "de verdade", você pode criar quantos cadernos quiser, dando um título e escolhendo uma bela capa para cada um deles. Abrindo o caderno, você pode usar marcadores de página e também pode dar um título para cada nova nota, a fim de que elas apareçam automaticamente organizadas no índice do caderno. Ainda é possível acrescentar a data e o horário de criação de cada nota ao topo da página. O App sincroniza pelo iCloud entre o iPad e o iPhone, sem que você tenha que fazer qualquer esforço. Basta criar uma nota ou caderno em um aparelho e ela ou ele aparecerão no outro.

O mais legal, é claro, é o fato de você poder escolher bonitas fontes e fundos de página bem realistas. Como mostra a imagem acima, o ato de virar a página também imita um caderno "real". No entanto, esse propósito de imitar ao máximo o desempenho e a aparência de um caderno analógico, naturalmente, também implica em algumas desvantagens. O App não conta, por exemplo, com a opção de inserção de imagens ou quaisquer arquivos anexos, bem como não dispõe de um calendário com lembretes por alarme. Enfim, você não deve esperar dele o desempenho de uma agenda ou organizador digitais, mas sim uma otimização do seu antigo Moleskine. Em outro post, assim que me der vontade, eu recomendarei dois aplicativos que cumprem perfeitamente a função de organizadores, obviamente, também com muita classe e elegância ;-)