quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Liberalismo clássico e libertarianismo: uma revisão

Como eu falei, escrevo para colocar as ideias em ordem para mim. Como sempre, conversar com Aguinaldo me ajuda muito nisso. Estava contando para ele sobre o post aí abaixo, porque eu estava insatisfeita com o fato de eu ter concluído esse post sem oferecer propriamente uma definição de libertarianismo. E o pior é que, de fato, nós dois achamos que, se você pegar o pacote de teses do Nozick e comparar com o pacote do liberalismo clássico, você não encontra diferenças essenciais. Por isso mesmo, eu tinha dito no primeiro post que a diferença estaria no problema, e não nas posições adotadas.

Mas, nesse caso, o que parece mais adequado de se dizer, ao contrário do que eu tinha dito, não é que Nozick é diferente dos liberais clássicos, porque enfrenta um problema que eles não formularam, mas sim que Nozick é um liberal enfrentando a novidade do libertarianismo, mais precisamente a novidade de um estado de natureza construído como uma sociedade anarco-capitalista.

Se o termo neoliberal não fosse o maior de todos os Frankensteins da política, poderíamos até arriscar dizermos que Nozick seria um neoliberal: uma nova formulação do liberalismo para uma nova questão. Mas Deus me livre desse termo! Eu nunca faria isso com o pobre Nozick!

Então, o negócio é que, para organizar as coisas na minha cabecinha (lembrando que você organiza a sua como bem entender), doravante, reservarei o termo "libertário" para designar o anarco-capitalista, ou seja, aquele que acredita na nessecidade da figura do executor do individualismo jusnaturalista, mas que não acredita no monopólio do direito a essa execução. Já o termo "liberal", eu vou aplicar a todo defensor do Estado mínimo, portanto, mesmo àquele que elabora sua teoria em resposta a Rothbard.

Mas, é claro, vocês podem continuar usando os termos da forma confusa como sempre usaram. Eu perguntarei do que vocês estão falando e então guardarei cada teoria diferente em uma gavetinha semântica diferente no meu armário mental. Como já devem ter notado, tenho uma espécie de TOC relativo à arrumação desse armário, talvez, por ele ser pequeno...